Revisão Periódica (COA)



  • Limpeza com Polimento interno e externo;

  • Lubrificação dos mecanismo interno e externo;

  • Remoção de amassados (caso necessário);

  • Troca da cortiça do bocal (caso necessário);

  • Montagem e regulagem;

A manutenção periódica é de extrema importância para a flauta. Muitos flautistas deixam de fazê-la por achar que o instrumento está com as sapatilhas em boas condições e vendando. Na verdade essa manutenção é para prevenir problemas maiores na flauta. A limpeza com polimento, por exemplo, ela é responsável pela prevenção da oxidação que pode até causar pequenos furos no metal, que mesmo um banho novo não irá reverter. A lubrificação evita que os eixos e cavaletes trabalhem ressecados causando desgastes do metal e provocando folgas entre eles. A remoção de amassados evita que a coluna de ar que circula no instrumento seja interrompida por esses obstáculos, deixando a sonoridade do instrumento mais homogenia. A cortiça do bocal é uma peça importantíssima para a flauta, caso ela esteja ressecada ou não esteja fazendo a vedação correta, o flautista irá sentir uma enorme dificuldade ao emitir as notas, principalmente na região aguda, que requer mais pressão de ar. E claro, nada melhor do que poder pegar o instrumento montado de forma correta com a pressão certa das molas, abertura correta das chaves, e sairmos tocando sem precisarmos apertar os dedos para que saiam as notas.


Reforma (Overhaul)


  • Troca de todas as sapatilhas;

  • Troca das cortiças, feltros (calços);

  • Troca da cortiça do bocal;

  • Limpeza de ultra som para remover sujeiras, oléo e graxas;

  • Substituição de molas e pinos desgastados;

  • Reparo de pequenos amassados;

  • Tratamento no desgastes das chaves como banho e preechimento de prata ou ouro branco;

  • Lubrificação das chaves e eixos;

  • Polimento completo (chaves, estruturas e corpo do instrumento);

A reforma completa ou “Overhaul” (como é chamada nos Estados Unidos), envolve a desmontagem completa e troca das peças com desgastes de todo o instrumento. Às vezes o flautista pode achar que seu instrumento está com sapatilhas boas pelo simples fato delas não estarem rasgadas, porém em muitos casos a falta de projeção e dificuldade em soar as notas está ligada ao ressecamento ou inchaço das sapatilhas. O processo de retífica nas chaminés e alinhamento nas chaves (usado para sapatilhamento Straubinger) é muito importante quando falamos em overhaul, porém a maioria dos instrumentos não vem com as chaminés retificadas de fábrica, sendo esse serviço um diferencial do nosso trabalho. O período entre as revisões depende de muitos fatores, incluindo o tempo e o estado do instrumento e a frequência de C.O.A. A média aproximada seria de três à cinco anos, estando com ela em dia. Fazendo o C.O.A e o Overhaul corretamente em sua flauta, você terá um instrumento novo pro resto da vida.



Banhos


O Tratamento de banhos na superfície é o processo de cobrir o substrato por camadas de metais nobres, no caso níquel, prata, ouro e ródio, que servem para proteger a superfície e dar beleza à peça. O trabalho que fazemos é totalmente profissional e de grande responsabilidade, levando em conta manter os aspectos determinados pelos fabricantes. O banho de prata segue os padrões de qualidade aplicados na própria fábrica, já o banho de ouro é feito por eletrolise, e depositado uma camada de ouro 23k (quilates) sobre a superfície, e finalizado com a cor do teor desejado pelo cliente. O banho não tem a capacidade de cobrir corrosões, mas um pré-tratamento e polimento adequado garante uma melhora significativa em seu instrumento!